Missão, Visão e Valores

1. Missão

 

A Misericórdia de Faro, como instituição de matriz católica e valores cristãos assume como Missão, a prática e difusão das catorze obras de Misericórdia, promovendo a saúde e o bem-estar da população e lutando pela dignificação de toda a pessoa humana, com especial atenção para os mais pobres e carenciados, apoiando as famílias e protegendo as crianças e os idosos.

 

2. Visão

 

A Misericórdia de Faro, alicerçada em critérios de solidariedade e sustentabilidade, pretende ser uma instituição solidária inovadora e de referência a nível regional, através da implementação de boas práticas, da excelência dos serviços prestados e desenvolvimento de um modelo de melhoria contínua, reconhecendo que a implementação de práticas de solidariedade com qualidade exige uma equipa de colaboradores motivados, competentes, com experiência, determinados, inovadores e profissional e humanamente solidários.

 

3. Valores

 

A Misericórdia de Faro, orienta a sua ação pelos seguintes valores:

  • Solidariedade e responsabilidade social: ser solidário é ajudar desinteressadamente os que precisam e comprometer-se com aqueles a quem se oferece solidariedade. Ser solidário é assumir uma atitude de ajuda e partilha, em particular, com os mais necessitados, promovendo a inclusão social de todos os utentes.
  • Dignidade da pessoa humana: todos os utentes e colaboradores são iguais na sua condição, dignidade e individualidade. A integridade física, psicológica e moral, assim como os direitos humanos, nomeadamente a igualdade, a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores individuais, das ideias próprias, das escolhas pessoais, as crenças e espaços e objetos pessoais são invioláveis.
  • Humanização: os serviços prestados aos utentes e as relações do dia-a-dia devem ser orientados por relações de equidade, de proximidade, de empatia e assertividade, respeitando a individualidade, a privacidade, a identidade e dignidade do outro e promovendo a consolidação dos afetos e a participação na vida institucional.
  • Profissionalismo e rigor: os projetos assumidos perante a comunidade e outras entidades e os serviços prestados aos utentes devem ser abraçados e executados com zelo, integridade, confidencialidade e lealdade, promovendo o respeito e confiança nas pessoas e na instituição.
  • Multidisciplinaridade e interdisciplinaridade: o trabalho em equipa, a necessidade de entreajuda, a articulação das diferentes áreas do conhecimento, a promoção e formação contínua dos trabalhadores, a consciência da existência de diversos públicos-alvo devem ser os pilares fundamentais para a melhoria contínua da qualidade e obtenção de ganhos na prestação dos cuidados aos utentes.
  • Legalidade e transparência: privilegiando uma relação personalizada com todos os utentes e trabalhadores, atuando no respeito por princípios éticos, como a honestidade, cultivando a transparência, o rigor, o equilíbrio e o respeito nas relações com a sociedade, a ação da Misericórdia respeita as normas legais em vigor na sociedade em que se insere.